05/10/2023 às 21h59min - Atualizada em 05/10/2023 às 21h59min

Segurança Pública: Alagoas registra o segundo melhor setembro da série histórica

Fórum Brasileiro de Segurança Pública atestou dados alagoanos como os mais transparentes do país

Carlos Victor Costa / Agência Alagoas
https://alagoas.al.gov.br
Paulo destacou investimentos que estão sendo feitos na segurança Edvan Ferreira - Agência Alagoas

Com reforço das ações de monitoramento e combate à criminalidade por parte das forças de segurança, o mês de setembro fechou com queda nas mortes violentas intencionais (MVI) e crimes patrimoniais em comparação com o mesmo período do ano passado. Foram 101 casos registrados este ano contra os 102 em 2022. Todos os dados sistematizados foram apresentados nesta quinta-feira (5) pelo governador Paulo Dantas ao lado da cúpula da Segurança Pública. 

Os dados foram apurados pelo Núcleo de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Segurança Pública (NEAC/SSP), sendo este o segundo melhor setembro desde o início da série histórica. "Todos sabem que durante a pandemia as pessoas ficaram em casa, houve também essa circunstância que facilitou o ano de 2021, mas agora nós estamos no pós-pandemia, não é mesmo? Assim, melhorando mês a mês e a gente vai buscar esses resultados positivos a todo momento", destacou o governador.

O governador destacou ainda que outro dado muito importante foi que Alagoas registrou uma queda de 31% nos roubos na rua. "O melhor resultado da história foi no mês de setembro de 2023. Esses números, repito, vem sendo aferidos desde 2012. Até agora foi o melhor mês de toda a série histórica comparado com o setembro e a gente fica extremamente feliz. Da mesma forma foram reduzidos os roubos as residências, com 33% a menos", analisou.

Também foi destacado pelo governador a redução de assassinatos na capital do estado. Em Maceió, foram 41 MVI em 2022 e 37 esse ano, além de reduzir o número de roubos de motocicletas (11,83%) e roubos de veículos de passeio (35%). Na capital os números também são de redução dos roubos. Sendo menos 20,71% nos roubos de rua e 60% nos roubos a residências.

RESULTADOS

O secretário de Segurança Pública, Flávio Saraiva, comemorou o fato de Alagoas não ser relacionada entre os estados mais violentos do país que receberão a Operação Paz do Ministério da Justiça. "Eu tive na segunda-feira no lançamento do programa Enfoc do Ministério da Justiça e eles apresentaram o programa da Operação Paz, que será realizada nos 12 estados mais violentos do país e Alagoas não está neste ranking. Isso é um certificado de que estamos indo bem na gestão de segurança pública", afirmou. 

Uma outra notícia celebrada pelo secretário é a de que Alagoas assegurou a aplicação de R$ 149 milhões do Fundo Nacional de Segurança Pública do Governo Federal. "Verba que vai ser investida no enfrentamento da criminalidade em especial a homicídio. Na proteção da mulher e na melhor qualidade de vida do policial alagoano", acrescentou.

O secretário executivo de Gestão Interna da Segurança Pública,  José Carlos dos Santos destacou que o alagoano pode confiar nos dados estatísticos apresentados pelo governo, pois segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Alagoas lidera no quesito transparência. "Há uma redução da criminalidade e os alagoanos podem confiar e acreditar, porque os nossos dados estatísticos de Alagoas é o melhor do Brasil. E esse título de melhor do Brasil não é um título que nós nos autoconcedemos. É o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, uma autoridade de lei de segurança pública, que analisou todos os estados e chegou à conclusão que Alagoas é o estado mais transparente". 

OUTROS DADOS

Ainda de acordo com os indicadores criminais, foram presas 52 pessoas nas operações realizadas pela Força Tarefa de Inteligência, coordenada pela SSP. Deste total, foram 11 prisões de indivíduos que cometeram estupro de vulnerável e 20 que cometeram homicídios. Um dos fatores que contribuiu para redução de crimes contra a vida e contra o patrimônio em Alagoas foi a intensificação de ações para retirada de armas de fogo das ruas e de drogas em circulação. Foram 67 apreensões de armas e 218 apreensões de drogas no mês de setembro.


Ao longo deste ano, uma série de investimentos fortaleceu a atuação das forças de segurança no Estado e, consequentemente, aumentaram o bem-estar da população. Entre essas ações, está o aumento da frota e do efetivo policial, somado à entrega de equipamentos, além da realização de concursos e nomeações de novos policiais.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »