28/09/2023 às 22h22min - Atualizada em 28/09/2023 às 22h22min

Pedido de demissão contra coronel da PM condenado por assédio sexual é publicado

Pedido de demissão contra coronel da PM condenado por assédio sexual é publicado

Redação Terra
https://www.terra.com.br
Coronel também é acusado de assediar cinco soldados e ameaçar um capitão Foto: Arquivo pessoal
O Conselho de Justificação da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) publicou no Diário Oficial, nesta quinta-feira, 28, a resolução que determina o pedido de demissão contra o coronel da Polícia Militar Cássio Novaes, condenado a 1 ano e 5 meses de prisão por assédio sexual contra a ex-soldado Jéssica Paulo do Nascimento. 

Após a condenação de prisão, ainda era aguardado que ele perdesse a patente e fosse demitido, já que o crime aconteceu enquanto ele ainda estava no cargo, antes de ser aposentado pela corporação.

A denúncia foi feita em abril de 2021, mas os casos de assédio começaram em 2018, quando Jéssica recebia mensagens com ameaças e era humilhada na frente de colegas de farda pelo coronel. O superior teria tentado sabotá-la quando ela se recusou a ceder às investidas.

Em outubro de 2022, a Justiça Militar sentenciou o policial a um ano e cinco meses de prisão, porém, ainda cabia recurso, e o coronel tentou reverter a decisão da Justiça.

Os advogados da soldado se manifestaram contra, assim como o Ministério Público, e foi pedido que a sentença fosse mantida. A acusação ganhou.

Condenação

Segundo o advogado Sidney Henrique, o caso ainda cabe recurso, não em relação aos fatos e provas, mas em relação à direitos diante do processo, como pedidos da defesa de Novaes. O representante de Jéssica afirma que a notícia da condenação é vista de maneira positiva, e diz que o mérito é da soldado, que teve coragem de ir em frente com a denúncia.

O coronel passou por novo julgamento no ano passado, em um processo que contém outras quatro denúncias de assédio sexual contra três soldados, e ameaça, contra um capitão da PM, que ocorreram entre fevereiro de 2020 e abril de 2021.

O Terra trouxe com exclusividade a segunda denúncia feita contra Novaes. Ele chegou a bater nas nádegas de uma das vítimas. Ele usava de sua autoridade para assediar sexualmente as policiais, além de prometer conseguir bolsas de estudos em universidades, e benefícios dentro da corporação.

Já o capitão, foi ameaçado ao dizer para o coronel deixar uma das vítimas de assédio em paz, e prestar apoio à ela. Em uma das situações, o policial recebeu mensagens do coronel falando que era influente, e tinha como amigos desembargadores federais. 

O Terra pediu um posicionamento da defesa de Novaes, mas até a última atualização, não obteve retorno. O espaço permanece aberto para manifestações.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://publicanews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp