26/06/2023 às 20h10min - Atualizada em 26/06/2023 às 20h10min

Polícia negocia rendição de acusado de feminicídio em Tapera

Nesse domingo (25), centenas de pessoas participaram de uma caminhada em protesto contra o assassinato de Mônica Cristina

Regina Carvalho
https://www.gazetaweb.com
Parentes do autor dos disparos chegaram a ser acionados para um diálogo com a polícia
Uma semana após o crime que causou tristeza e revolta, a Polícia Civil de Alagoas (PC/AL) tenta negociar a rendição de Leandro Pinheiro Barros, acusado de matar a própria esposa, Mônica Cristina. Ela chegou a gravar um vídeo no qual conta ser vítima de violência doméstica e denuncia que, se algo acontecesse, o próprio marido seria o culpado.

Parentes do autor dos disparos chegaram a ser acionados para um diálogo com a polícia, podendo culminar na prisão de Leandro, que já teve a prisão decretada pela Justiça.
Os delegados Diego Nunes e Rubens Martins confirmaram à Gazetaweb uma negociação com a família de Leandro, mas que não avançou como esperado. “Isso aí desde a semana passada, com a família dele (do Leandro), mas avançou pouco”, disse Rubens Martins. "Há um diálogo, mas nada de concreto por enquanto", disse Diego.
Nesse domingo (25), centenas de pessoas participaram de uma caminhada pelas ruas de São José da Tapera, Sertão de Alagoas, em protesto contra o assassinato de Mônica Cristina, ocorrido na madrugada do último dia 18.
 

Mônica e Leandro estavam juntos havia dez anos e têm dois filhos, um de 3 e outro de 9 anos. O acusado teria discutido com Mônica na festa por causa do ciúmes. Ao chegar em casa, segundo o delegado, o casal começou a discutir na porta da residência, momento em que ele atirou nela.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://publicanews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp