14/03/2024 às 15h08min - Atualizada em 14/03/2024 às 15h08min

JHC ‘torra’ meio milhão de dinheiro público por dia com propaganda

A Prefeitura de Maceió é a campeã em gastos com publicidade em todo o Brasil;

Redação
Agência de Notícias
Reprodução redes sociais com montagem publicanews
  • Gasto ‘gigante’
O prefeito de Maceió, João Henrique Caldas, o JHC (PL), tem mais um “gigante” para marcar sua gestão: os gastos com propaganda. Maceió encerrou 2023 registrando despesas de R$ 73 milhões na Secretaria de Comunicação do município, o maior orçamento de toda a história da gestão pública, superando proporcionalmente os gastos com publicidade entre todas as capitais do Brasil.

Para se ter uma ideia do ‘gigantismo’ nos gastos com propaganda em Maceió, pela primeira vez uma cidade gastou mais com propaganda do que o Estado do qual faz parte. Em 2023, o governo de Alagoas dispendeu 30% menos com publicidade do que a prefeitura da capital. A desproporção dos gastos entre cidade e estado fica ainda mais evidente quando se comparam os orçamentos. O governo do Estado tem uma receita estimada de R$ 21 bilhões para 2024, quatro vezes maior do que Maceió, que possui uma receita prevista de R$ 5 bilhões. 

Prints 1,2 e 3 - Demosntrativos
Na prática, enquanto os gastos do governo de Alagoas com comunicação se aproximaram de 0,3%, Maceió gastou 1,7% de suas verbas com publicidade, o equivalente a 5 vezes mais. Em 2024, a prefeitura de Maceió caminha para quebrar o próprio recorde de gastos com propaganda. Somente entre os dias 1 e 13 de março, foram registradas despesas da ordem de R$ 7,05 milhões pela Secom. É como se a prefeitura de Maceió “torrasse” mais de meio milhão, ou R$ 542 mil, todos os dias. 

Os pagamentos, de forma estranha, são todos fracionados, a maioria em pequenos valores, que somam menos de R$ 100 mil cada um. Por conta disso, em apenas 13 dias de março, foram registrados 138 pagamentos diferentes pela Secom, uma média de 15 processos a cada dia útil.

“Ninguém vê isso”

Político conservador, o ex-deputado estadual Davi Maia foi coordenador da campanha a prefeito de JHC em 2020. Ele rompeu com o gestor após a traição de vários compromissos de campanha e se tornou um dos críticos da gestão, que considera ineficiente. Nesta terça-feira, 12, ele fez um alerta para os gastos com propaganda na prefeitura da capital. 

“Os liberais, os conservadores, a direita e os bolsonaristas sempre criticaram os gastos do governo com publicidade, interessante que ninguém nunca olhou os gastos do JHC. Só em comparação já gastou 4x mais que o governo de Alagoas. Está na hora do MPEAL observar isso”, afirmou. 

Maia publicou os gastos realizados pela Secom entre os dias 1 e 12 de março, que somavam R$ 16,6 milhões, segundo ele quatro vezes mais que o Estado. Em uma posição atualizada até esta quinta-feira, 14, os gastos saltaram para R$ 18,7 milhões, um acréscimo de R$ 2,1 milhões em 2 dias. Para efeito de comparação, o contrato de manutenção da UPA da Santa Lúcia, inaugurada na última segunda-feira, 11, é de R$ 1,5 milhão por mês ou de R$ 50 mil por dia. 

Na prática, o que o prefeito JHC gasta com propaganda daria para manter em funcionamento 10 UPAs, se considerados os gastos médios de março, de
R$ 542 mil por dia pela Secom.

Por: Agência de Notícias

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://publicanews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp