02/06/2023 às 11h50min - Atualizada em 02/06/2023 às 11h50min

Suspeito da morte de Jeff Machado é preso; Polícia realiza buscas por outro envolvido

O Dia
https://www.tnh1.com.br
Jeander foi preso na manhã desta sexta-feira (02) | Cleber Mendes/O Dia

Um dos suspeitos de matar e ocultar o corpo do ator Jefferson Machado foi preso, na manhã desta sexta-feira (2), em Santíssimo, na Zona Oeste. A Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) cumpriu um mandado de prisão temporária contra o garoto de programa Jeander Vinicius da Silva Braga, expedido na noite desta quinta-feira (1º), expedido pela 1ª Vara Criminal da Capital do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ). Os agentes ainda tentam localizar produtor de televisão Bruno de Souza Rodrigues. 

O corpo de Jeff foi encontrado no último dia 22, dentro de um baú enterrado e concretado a dois metros de profundidade em uma casa alugada por Bruno, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. O imóvel foi alugado pelo produtor em dezembro do ano passado, um mês antes do desaparecimento do ator. Uma das linhas de investigação da especializada analisou que o suspeito enganou a vítima com a promessa dele estrelar uma novela, pedindo uma quantia de R$ 20 mil, que foi paga. 

Desde o encontro do cadáver, a suspeita sobre Bruno foi aumentando. O produtor teria ficado com a chave da casa de Jeff e com alguns pertences depois do desaparecimento, o que chamou atenção dos investigadores. Uma fatura bancária do ator entregue à Polícia Civil, nesta segunda-feira (29), indicou que o cartão de crédito dele foi usado após o seu desaparecimento. De acordo com o boleto de fevereiro de 2023, foram feitas quatro transações entre os dias 23 e 26 de janeiro, mesmo período em que a investigação acredita ter ocorrido a morte do ator. A movimentação suspeita é de R$ 5.392,02.

Uma outra prova incluída no inquérito foi uma multa recebida pelo carro de Jeff no período em que ele estava desaparecido. A distância entre o local onde o veículo foi multado e a casa em que o corpo do ator foi encontrado é de 12km. Diante das provas juntadas, a DDPA pediu, na segunda-feira (29), a prisão dos dois suspeitos. Inicialmente, apenas Bruno era considerado o autor do crime, mas os investigadores identificaram que Jeander também estava envolvido.

Nesta quinta-feira (1º), o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) pediu a prisão temporária dos homens depois de analisar que o crime teria sido premeditado pela dupla. "Os ora indiciados são suspeitos de praticarem os crimes de homicídio e de ocultação de cadáver contra Jefferson, aproveitando-se do momento em que mantinham relação sexual com a vítima para pôr em prática plano criminoso, estrangulando-a e colocando o seu cadáver em um baú, para, posteriormente, ocultá-lo no terreno do imóvel alugado por Bruno, onde o enterraram e concretaram a cerca de dois metros de profundidade", escreveu o promotor Sauvei Lei.

Suspeitos confessaram ocultação, mas negaram homicídio

Bruno e Jeander, indiciados pela morte de Jeff Machado, confessaram que ajudaram a ocultar o corpo do ator, mas negaram que seriam os responsáveis pela morte. A dupla afirma que o homicídio aconteceu por uma terceira pessoa, o que é rebatido pela polícia.

Nesta quinta-feira (1º), um vídeo divulgado pela defesa de Bruno mostra o produtor negando a participação no homicídio, mas confessando que auxiliou na ocultação do cadáver. Segundo Bruno, o ator foi morto após a gravação de um vídeo para uma plataforma de conteúdo adulto, feita na casa do próprio Jeff, no dia 23 de janeiro.

O homem afirmou que Jeff, Jeander e Marcelo, apontado por ele como um rapaz com o qual o ator se relacionaria, participaram da gravação. De acordo com a Polícia Civil, no entanto, apenas Bruno e Jeander são suspeitos de matar e ocultar o cadáver do ator. O nome de Marcelo seria uma invenção da dupla.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://publicanews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp