14/03/2024 às 10h32min - Atualizada em 14/03/2024 às 10h32min

Monitor da Violência: Alagoas está entre os estados que reduziram mortes violentas no Brasil

Números reforçam dados apresentados pelo Núcleo de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Segurança Pública do Estado

Carlos Victor Costa - Agência Alagoas
https://alagoas.al.gov.br
Alagoas teve em 2023 o segundo melhor ano de toda a série histórica na redução de mortes violentas Ascom PM-AL

Alagoas está entre os estados que alcançaram redução de homicídios em 2023 em relação ao ano anterior, tanto em números absolutos quanto em termos percentuais. A notícia é destaque desta terça-feira (12) no projeto Monitor da Violência, do portal nacional de notícias G1, com a queda de 1137 para 1131 registros. Inclusive, isso é o mesmo que aponta a tendência dos últimos 11 anos, onde a redução é de quase 50%. Em 2012, foram registrados 2187 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), como são chamados os homicídios. 

Os números do Monitor da Violência reforçam os dados registrados em 2023 pelo Núcleo de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Segurança Pública do Estado. Alagoas teve no ano passado o segundo melhor ano de toda a série histórica. Os números do NEAC, que recentemente receberam o reconhecimento nacional como os mais transparentes do país.  

Em janeiro, os dados reforçaram a redução registrada no primeiro e segundo semestre de 2023, com uma queda de 6% na segunda metade do ano passado. Em Arapiraca, foram registrados 94 MVIs, uma redução de 36,48% desde o início de toda a série histórica. 

Outros comparativos apresentados pelo NEAC mostram a redução de 39% nos casos de feminicídio; de 99% nos assaltos aos ônibus de Maceió e a prisão de 964 foragidos da Justiça.

Não foram somente as MVIs que tiveram redução, de acordo com os dados do NEAC, Alagoas diminuiu o número de roubo a pedestres, carros de passeio, motos e residências, mas o destaque foi para o número de roubos a coletivo. Em 2023 foram registrados 14 casos em Maceió. Quando comparado com 2022 a redução foi de 41,6% e em relação a 2014 a redução é de 99%.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://publicanews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp