13/03/2024 às 21h35min - Atualizada em 13/03/2024 às 21h35min

Fugitivos de Mossoró estão cercados perto da penitenciária, diz Lewandowski

Ministro da Justiça afirmou que presos só não foram encontrados ainda porque contam com ajuda externa de grupos como o Comando Vermelho; última vez que os criminosos foram vistos foi em 3 de março

Por: Luiza Lopes
https://www.terra.com.br
Ministro da Justiça Ricardo Lewandowski em entrevista sobre os fugitivos da Penitenciária Federal em Mossoró Foto: Créditos Inter TV Cabugi / Perfil Brasil
No 29º dia de buscas, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, disse que os fugitivos da penitenciária federal de Mossoró (RN) Deibson Nascimento e Rogério Mendonça não conseguiram fugir da região e estão cercados. A declaração foi feita nesta quarta-feira (13) em entrevista coletiva na delegacia Polícia Federal de Mossoró.

"Tivemos uma reunião com todas as forças que estão trabalhando nas buscas. A operação ao meu juízo é uma operação que está se desenvolvendo até o momento com êxito. Nós temos indícios fortes da presença dos fugitivos na região. Temos hoje uma convicção de que os fugitivos se encontram aqui ainda", afirmou.

O ministro afirmou que cães conseguiram farejar a presença recente dos fugitivos na zona rural, nesta terça-feira (12). O local fica a cerca de 10 km da cidade de Baraúna e foi vasculhado.

"As forças de segurança foram ao local com cães altamente treinados e esses cães confirmaram a presença em tempo recente desses fugitivos. Nós vamos manter a operação, da forma como ela está sendo levada", disse.


Segundo Lewandowski, o fato de a dupla ainda permanecer na região comprovaria um "êxito" das ações policiais na região. Ele afirmou que a força-tarefa teria conseguido manter os fugitivos "encurralados".

"Não conseguiram se evadir para outros estados, e por isso essa mobilização continuará ainda por um certo tempo. Temos aproximadamente 500 pessoas envolvidas nas buscas. O perímetro é extenso e variável, mas essa informação é reservada. Nós temos convicções baseadas em indícios de que eles estão nessa região entre Baraúna e a Penitenciária de Mossoró", pontuou.

Fugitivos receberam ajuda externa

O ministro também confirmou que os presos receberam ajuda externa da facção Comando Vermelho, da qual fazem parte, e que pelo menos sete suspeitos de envolvimento já foram detidos. Durante as investigações, dois veículos foram apreendidos.

Ele afirmou que os fugitivos não se deslocaram apenas a pé durante o cerco. "Estão sim recebendo ajuda de fora, ajuda externa. É isso é o que explica o relativo êxito para escapar desse cerco. Estão sendo apoiados com roupas e alimentos", ponderou.

Segundo o Governo Federal, a última vez que os criminosos foram vistos foi em 3 de março, em uma fazenda da região, e estavam juntos.

"O que eu posso dizer, talvez alguém pode confirmar isso, é que a visualização que foi feita no dia 3 foi exatamente no sentido de que dois indivíduos, com as características dos fugitivos, foram avistados. Portanto, a última visualização que nós tivemos dos fugitivos é que eles estavam em dupla", disse.

*texto sob supervisão de Tomaz Belluomini

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://publicanews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp