08/03/2024 às 14h37min - Atualizada em 08/03/2024 às 14h37min

"Eu vou preso mas eu lhe mato": MP denuncia empresário por agressões e ameaças à ex; ouça áudios

TNH1
https://www.tnh1.com.br
Assessoria

O Ministério Público do Estado enviou à Justiça de Alagoas uma denúncia contra um empresário de Maceió por agressões físicas e ameaças à ex-esposa. O casal fundou a empresa há mais de 20 anos e tinham uma administração em conjunto.

TNH1 teve acesso aos áudios que o homem teria enviado à ex, nos quais ele a ameaça de morte, caso ela "atrapalhe" os filhos do casal. “Você já atrapalhou dois, se você atrapalhar o outro, eu lhe mato, se você atrapalhar ele, eu lhe mato, eu vou repetir para que você escute bem, eu lhe mato”.

Em outro áudio, ele continua com as ameaças e diz que se ela procurar a justiça ele até vai preso, mas a mata. “Eu vou preso, mas eu lhe mato”, reafirma. 

Ouça os áudios obtidos pela reportagem (os nomes da mulher e dos filhos foram preservados):

Já em outra gravação a que o TNH1 teve acesso, que aparenta ter sido gravada sem o consentimento de uma das partes, o homem acusa a ex-esposa de traição, dizendo que ela não trabalhava e ganhava a vida às custas dele. “Não é possível que você não tenha vergonha, por isso que você não faz p**** nenhuma, não sabe ganhar dinheiro”. 

Um trecho da fala do ex-marido evidencia ameaças e relatos de violência. “Só tá faltando eu lhe matar. Eu já fiz de tudo, aconteceu de tudo com você aí. Você quer que eu faça mais o que? Arranque um braço seu? Uma perna? Ou arranque a sua cara? Já quebrei seu nariz. Tenha vergonha. Tenha amor próprio. Deixe de ser put*”.

TNH1 entrou em contato com o advogado da mulher, Dirceu Montenegro Moraes, que explicou que as situações de violência se intensificaram nos últimos anos, de forma física, psicológica e financeira, e que a mulher não tinha acesso às contas da empresa da qual é sócia. 

O advogado contou que o casal já está separado há meses e, pouco tempo depois, entrou com o pedido de divórcio. Existe também um processo de medida protetiva a favor da vítima, que tramita em segredo de Justiça. 

“Ela já registrou alguns boletins de ocorrência. Ainda estamos fazendo o levantamento das provas com outras denúncias. Foram várias situações. As providências estão sendo tomadas para responsabilizar o agressor. A mulher está bem resguardada pela família, mas bastante abalada psicologicamente”, detalhou o advogado.

A denúncia do MP foi recebida pela Justiça no dia 19 de janeiro. O processo ainda está em tramitação no 2º Juizado de Violência Doméstica.

TNH1 não conseguiu contato com a advogada do suspeito e deixa o espaço aberto para manifestação.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://publicanews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp