05/03/2024 às 23h06min - Atualizada em 05/03/2024 às 23h06min

"Demonstrou frieza", diz delegado sobre depoimento da filha de mulher encontrada morta em geladeira

MACABRO

TNH1, com TV Pajuçara
https://www.tnh1.com.br
Foto: Reprodução

A adolescente de 13 anos que foi apreendida nesta terça-feira, 5, em Maceió, por suspeita de participação na morte da própria mãe, a garçonete identificada como Flávia dos Santos Carneiro, teria se passado pela vítima e conversado com familiares, amigos e companheiros de trabalho dela, com o celular da mãe. As informações foram confirmadas à reportagem da TV Pajuçara pelo delegado Thiago Prado, que está à frente das investigações.

"Durante depoimento à polícia, a adolescente mostrou muita frieza ao narrar o crime. Ao ser questionada sobre a falta da mãe no dia a dia de outras pessoas, ela disse que estava usando o celular da Flávia para se comunicar com familiares. Ela também teria informado ao trabalho da mãe que Flávia estava de atestado médico e não poderia comparecer ao trabalho. Isso mostra que ela concordou com todo o prosseguimento do crime", explicou o delegado.

Ainda durante depoimento, a adolescente disse que a mãe foi empurrada, caiu ao chão e, em seguida, teria sido golpeada várias vezes com uma faca. Porém, a polícia contestou a versão da filha da vítima e acredita que a mulher foi dominada por uma pessoa antes de ser brutalmente esfaqueada.

"A adolescente narrou toda a participação dela no crime. Ela disse que a motivação foi pelo fato de a mãe não aceitar o relacionamento dela com o namorado. Ela ainda conta que o namorado não trabalhava e era usuário de drogas. Esses motivos teriam levado a mãe a discutir com o casal. A adolescente ainda conta que a mãe foi empurrada e caiu ao chão, momento em que foi golpeada a facadas. Mas, pelas lesões encontradas no corpo de Flávia, a maioria na parte de trás do pescoço, acreditamos que alguém segurou a vítima e fez uma contenção para que outra pessoa desferisse os golpes. A adolescente ainda disse que os golpes de faca foram dados pelo namorado", completou o delegado.

O delegado também informou que o pai do namorado da adolescente teria ajudo o casal a ocultar o cadáver. O corpo de Ana Flávia teria sido enrolado em um lençol, amarrado, colocado dentro de uma geladeira e desovado na região de Guaxuma, no Litoral Norte da capital alagoana. 

O que se sabe sobre o crime 

  • O assassinato de Flávia dos Santos Carneiro, de 44 anos, foi cometido na residência onde ela vivia coma filha, no bairro do Jacintinho;
  • Uma discussão teria motivado o crime. A mulher não aceita o namoro da filha, uma adolescente de 13 anos e seu namorado de 23 anos;
  • O casal teria assassinado Flávia dos Santos Carneiro e colocado o corpo dela dentro de uma geladeira. Dias antes do crime, eles teriam alugado uma casa no Benedito Bentes, onde foram dormir juntos logo após o assassinato;
  • O crime foi descoberto após um fretista denunciar que havia levado o pai e filho até a área de mata, onde uma geladeira foi jogada em uma ribanceira com um corpo dentro;
  • A testemunha relatou à polícia que havia sido contratado na noite de segunda-feira  (4) para fazer uma mudança entre dois endereços no Jacintinho. Já na manhã desta terça-feira, ele foi novamente procurado pelo homem. que o contratou, desta vez para levar uma geladeira até o bairro do Benedito Bentes. Os dois acabaram resolvendo jogar a geladeira fora, em uma região de mata em Guaxuma;
  • O pai do jovem suspeito de assassinar a facadas Flávia dos Santos Carneiro não teria participado da morte, porém ele teria conhecimento do crime. O homem, de 47 anos, também foi preso nesta terça-feira;
  • A filha da vítima confessou participação no assassinato e disse que a mãe foi morta pelo casal na última sexta-feira (1°). 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://publicanews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp