02/03/2024 às 08h13min - Atualizada em 02/03/2024 às 08h13min

Adalberon de Moraes: Ex-prefeito morre após atentado no Centro de Maceió

Por: Cláudia Galvão
https://www.alagoas24horas.com.br
Adalberon de Moraes é acusado de ser autor intelectual na morte de professor - Cortesia

O ex-prefeito de Satuba, Adalberon de Moraes, 68, morreu após ser alvejado a tiros nesta sexta, 1º, no Centro de Maceió. Moraes é figura controversa na política alagoana, com acusações de corrupção, estupro, assédio e assassinato e figurou nas principais manchetes no final da década de 90.

Em 1997, político em ascensão, Adalberon de Moraes foi acusado da morte do assessor parlamentar Jeams Alves dos Santos, da feirante Gizele Suplime dos Santos e do motorista Carlos André Fernandes, além, do mais célebre crime atribuído ao político, o professor Jorge Bandeira. A sequência de crimes teria motivação política.

Bandeira foi sequestrado, torturado, acorrentado vivo e morto carbonizado dentro do seu carro, na zona rural de Satuba, após receber uma ligação da prefeitura. O professor era uma voz ativa contra a gestão da época. O prefeito, por sua vez, chegou a afirmar que o educador poderia ter se matado.


Ex-prefeito no banco dos réus

Apesar de negar participação no crime brutal, Moraes foi condenado a 34 anos de prisão pela autoria intelectual do assassinato. Liberado para o regime semiaberto, o ex-prefeito tentou voltar à política, além de atuar como empresário.

O ASSASSINATO

Adalberon de Moraes Barros, 68 anos, foi alvejado a tiros dentro de um um veículo no Centro de Maceió no final da tarde desta sexta, 1º. Segundo informações apuradas pelas reportagem do Alagoas 24 horas, o ex-prefeito foi atingido no ombro, socorrido por terceiros, mas morreu devido à gravidade dos ferimentos.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://publicanews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp