20/02/2024 às 14h17min - Atualizada em 20/02/2024 às 14h17min

PC vai investigar se advogado preso tentou abusar de outras babás

Conforme depoimento da vítima, suspeito afirmou já ter tido relações com outras cuidadoras de crianças e de forma consensual

Tatianne Brandão
https://www.gazetaweb.com
Tatianne Brandão
A Polícia Civil de Alagoas (PC/AL) vai investigar se o advogado, de 63 anos, preso em flagrante nessa segunda-feira (19), por tentar estuprar a babá de seus três filhos, já praticou o mesmo crime contra outras cuidadoras contratadas por ele. Em depoimento, a vítima disse que o suspeito chegou a relatar já ter tido algumas relações sexuais com babás, mas de forma consentida.
 

No relato à polícia, a vítima disse que o pai colocou os filhos para dormir e foi até a cozinha, onde ela estava. Lá, ele tentou forçar uma relação sexual, quando a jovem, de 18 anos, gritou e foi ouvida pelos vizinhos.

“Ele tentou beijá-la, ela ficou assustada, pediu socorro, os vizinhos ouviram o barulho e a guarnição chegou a tempo de fazer o flagrante. Ele estava bastante alterado e apresentou resistência à prisão”, afirma a delegada Ana Luiza Nogueira.

Conforme a delegada, o suspeito possui a guarda das três crianças.

Na tarde desta terça-feira (20), o advogado vai passar por audiência de custódia, que vai definir se ele terá a prisão em flagrante convertida em preventiva, ou se será posto em liberdade provisória.

Além da tentativa de estupro, a polícia apreendeu um revólver calibre 38, além de três munições deflagradas e duas presas. Também foi encontrada uma substância com o nome de Durateston (hormônio muscular).

“Na delegacia, ele negou o fato, nega que havia arma, porém foi encontrada na residência. Ele disse que foi ela quem o provocou, mas essa é a narrativa utilizada por todo abusador, por isso que, nesses casos, a palavra da vítima basta”, concluiu.

O caso

De acordo com o relato da guarnição policial - que atendeu a ocorrência após ser acionada pelos vizinhos -, ao chegar ao imóvel, ouviu a vítima gritar por socorro, quando os policiais interfonaram e pediram para que o suposto autor abrisse a porta, mas ele se recusou. Diante da situação de flagrância e desespero da vítima, os policiais solicitaram apoio e autorização para que o imóvel fosse arrombado.

Ao entrarem na casa, os policiais encontraram a vítima no quintal, e o suposto autor trancado no quarto. Também foi necessário arrombar a porta do quarto, uma vez que ele negou abri-la e estava bastante alterado, sendo necessário o uso de algemas.

A ex-esposa do autor foi comunicada do fato e, também, foi solicitado que ela comparecesse à residência para buscar os seus três filhos.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://publicanews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp