20/02/2024 às 13h44min - Atualizada em 20/02/2024 às 13h44min

Jovem morre após ser sequestrada e abandonada em chamas em rodovia em Minas

Vítima foi esfaqueada e espancada antes de morrer. Caso ocorreu na Grande BH

Redação Terra
https://www.terra.com.br
Layze Stephanie Gonzaga Ramalho da Silva foi esfaqueada e incendiada Foto: Reprodução/Facebook

Resumo:
  • Layze Stephanie Gonzaga Ramalho da Silva, 22 anos, morreu na madrugada desta terça-feira, 20, após ser encontrada em chamas às margens da rodovia BR-040, na altura de Pedro Leopoldo, na Grande BH, em Minas Gerais. Ela foi sequestrada, espancada e esfaqueada por criminosos. Um caminhoneiro a encontrou e acionou o socorro.
Uma jovem de 22 anos morreu na madrugada desta terça-feira, 20, após ser encontrada em chamas às margens da rodovia BR-040, na altura de Pedro Leopoldo, na Grande BH, em Minas Gerais. Layze Stephanie Gonzaga Ramalho da Silva teria sido sequestrada, espancada e esfaqueada por criminosos. Um homem foi preso. 

De acordo com a Globo Minas, no último dia 11, durante o carnaval, ela apresentou para a família um homem, dizendo que ele era seu namorado. No dia seguinte, familiares passaram a receber mensagens de áudios com diversas ameaças, dizendo que a jovem estava sob cárcere privado e pedindo R$ 30 mil pelo resgate.

A família procurou a polícia, relatando a situação e mostrou um print tirado de uma chamada de vídeo, na qual a vítima aparece apanhando. Na foto, é possível ver um dos suspeitos do crime. 

"Durante o domingo e segunda-feira, foram vários áudios, ligações de vídeo, inclusive em uma das ligações, a família conseguiu tirar um print, que inclusive facilitou a identificação do autor. A jovem já aparecia com o rosto muito machucado. Ele havia exigido a todo momento, uma quantia de R$ 30 mil, que segundo esse indivíduo preso, seria uma dívida dela com os traficantes”, informou o sargento da PM Ismar Governo. 

A partir da denúncia, a polícia passou a fazer buscas por Layze, mas ela ainda não havia sido encontrada. Na noite desta segunda, por volta das 22h, um caminhoneiro a encontrou às margens da rodovia, com o corpo em chamas e pedindo por ajuda. O homem parou, prestou socorro, e acionou a Polícia Militar e a ambulância da concessionária. 

A jovem foi socorrida com 80% do corpo queimado e foi encaminhada para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte, mas morreu durante a madrugada. Antes de perder a consciência, a vítima contou aos policiais dois nomes, que seriam os responsáveis pelo sequestro.

Segundo o sargento, a família recebeu uma chave Pix para fazer o pagamento do valor pedido pelos criminosos, mas não conseguiu levantar o dinheiro. A chave era de uma mulher, que foi identificada e encontrada no bairro Pindorama. Ela prestou esclarecimentos à polícia e afirmou que foi obrigada pelo autor a passar essa chave para que ele usasse a conta para receber a quantia.

Além disso, a polícia descobriu a placa do carro usado pelo suspeito no crime e conseguiu prendê-lo. O veículo, alugado e usado no transporte da vítima, foi monitorado pela polícia durante a madrugada e foi encontrado no bairro Jardim Leblon, ainda com o suspeito. Conforme a emissora, o homem foi preso e confessou que manteve a vítima em cárcere privado, além de fazer o transporte de Layze, mas negou que tenha ateado fogo nela. 

O nome dele não foi revelado, pois o suspeito teria apresentado três identidades diferentes à Polícia. Ele seria ligado a traficantes da região de Pindorama. 

Dentro do veículo havia diversas roupas da jovem, e a que o suspeito usou no momento em que ele colocou fogo na vítima. A polícia encontrou uma garrafa de combustível, que teria sido utilizada no crime, além de uma faca, usada para golpear Layze ao menos sete vezes antes de ser incendiada. O caso será investigado. 

Em nota ao Terra, a Polícia Civil confirmou o crime, e informou que o corpo da jovem foi encaminhado para o Instituto Médico-Legal dr André Roquette para ser submetido ao exame de necropsia. Além disso, as autoridades esclareceta que uma mulher, de 34 anos, e um homem, 36 anos, foram conduzidos à delegacia, onde a ocorrência está em andamento. Outras informações deverão ser repassadas após a finalização dos procedimentos de polícia judiciária.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://publicanews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp