12/01/2024 às 10h23min - Atualizada em 12/01/2024 às 10h23min

Esposa de idoso encontrado morto com mãos e pés amarrados é localizada e presta depoimento

Segundo o delegado, a mulher afirmou que estava sumida pois é usuária de droga

Redação Terra
https://www.terra.com.br
Roque Miguel Bronque foi encontrado com as mãos e pés amarrados Foto: Reprodução/Facebook
Resumo

A Polícia Civil localizou a esposa do idoso encontrado morto no Rio Tibagi em Jataizinho, no Paraná. Os pés e mãos de Roque Miguel Bronque estavam amarrados e o laudo pericial indicou que o homem morreu afogado. A esposa de Roque foi encontrada em um sítio em que os pais trabalhavam, a cerca de 80 km de Wenceslau Braz

A Polícia Civil localizou nesta quarta-feira, 10, a esposa do idoso encontrado morto com mãos e pés amarrados no Rio Tibagi, em Jataizinho, no Paraná. Roque Miguel Bronque, de 72 anos, morava em Wenceslau Braz, com a companheira Claudiane Piedade Machado, que estava sumida desde a morte dele. 

A polícia soube do desaparecimento do homem após uma das filhas ir até a casa dele, e sentir falta de alguns pertences, incluindo uma televisão, dinheiro e sua caminhonete. O laudo pericial do corpo indicou que a vítima morreu afogada.

O delegado Huarlei de Oliveira Chaves informou que a esposa de Roque foi encontrada em um sítio onde os pais trabalhavam, a cerca de 80 km de Wenceslau Braz.
"[Ela] foi trazida dessa delegacia de polícia, tanto para prestar esclarecimento sobre o seu desaparecimento quanto para prestar a sua versão dos fatos sobre o caso do latrocínio envolvendo o seu, até então, companheiro", explica. "Ela alegou que estava sumida porque é usuária de drogas e estava no mato usando drogas".
Conforme a autoridades, após o depoimento, Claudiane foi liberada. O inquérito ainda está em aberto, aguardando a finalização de alguns laudos e outras diligências.

Relembre o caso

A Polícia Civil soube do desaparecendo do homem no sábado, 6. Após início das buscas, seu corpo foi encontrado em poucas horas no Rio Tibagi, com os pés e mãos amarrados. Com a identificação do corpo, a polícia passou a investigar o desaparecimento como latrocínio, roubo seguido de morte.

"Isso porque uma das filhas dele entrou na casa e sentiu falta de pertences pessoais da vítima, incluindo uma televisão, dinheiro e sua caminhonete", explicou ao Terra o delegado Huarlei Augusto de Oliveira Chaves.

Na última segunda-feira, 8, a caminhonete do idoso foi encontrada em Londrina, no Norte do Paraná, e encaminhada à perícia. Também foi solicitada perícia para a casa de Roque.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://publicanews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp