23/12/2023 às 12h15min - Atualizada em 23/12/2023 às 12h15min

Mulher arranca 'órgão' do marido, joga na privada e confessa à polícia

A mulher contou aos policiais que cometeu o crime por vingança, depois de descobrir um caso do marido com uma sobrinha de 15 anos

Redação Terra
https://www.terra.com.br/
Foto: Reprodução/Google Maps
Uma mulher de 34 anos cortou, tirou foto e jogou na privada o órgão sexual do marido. O caso aconteceu na madrugada desta sexta-feira, 22, em Atibaia, em São Paulo.

Segundo informações da Folha de S.Paulo, o motivo seria vingança por uma suposta traição. A própria mulher foi à delegacia para confessar o crime.

"Boa noite moço, eu vim me apresentar, porque eu acabei de cortar o pênis do meu marido", disse a mulher, ao se apresentar na delegacia com o irmão, segundo transcrito no boletim de ocorrência.

A mulher contou à polícia que decidiu arrancar o órgão sexual do marido depois de descobrir que ele a havia traído com uma sobrinha, uma adolescente de 15 anos. O homem, de 39 anos, está hospitalizado, mas seu estado de saúde não foi informado.

Em detalhes, a mulher disse ter excitado o marido e durante o ato sexual, amarrou suas mãos com uma calcinha. Em seguida, cortou o órgão, tirou foto e jogou no vaso sanitário, puxando a descarga logo depois. Esse último gesto não foi à toa: segundo relatou, ela tinha ouvido falar que era possível "reimplantar" o órgão.

A delegacia confirmou com a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) a chegada do marido ao local para checar a veracidade da história. Ainda segundo a Folha, o próprio homem conseguiu ir sozinho até a UPA.

O irmão da mulher, que mora perto do casal, contou que ouviu alguém gritar pedindo ajuda e se deparou com o cunhado com o short sujo de sangue. Antes mesmo que ele pudesse pegar a chave do carro, o homem foi até a UPA, que fica perto da residência.

A mulher foi indiciada por tentativa de homicídio. Ela chegou a ser liberada pelo delegado de plantão, mas posteriormente teve o pedido de prisão temporária autorizado pela Justiça. A mulher foi detida no início da noite, segundo a Polícia Civil de Atibaia.

Ao jornal, o advogado da mulher, Lucas Scardino Fries, disse que a acusada não agiu "com intenção deliberada de matar".

"Por todo o tempo ela compareceu à delegacia para contribuir com a elucidação do caso concreto, que envolveu o relacionamento da vítima com a sobrinha", acrescentou o advogado, que vai citar a apresentação voluntária da mulher para pedir seu habeas corpus.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://publicanews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp