20/12/2023 às 17h34min - Atualizada em 20/12/2023 às 17h34min

SOMBRIO: Em Maceió, SMS despreza denúncias e indicado de João Caldas amedronta servidores

Postura intimidatória

Redação
Por: Agencia de Notícias
Por: Reprodução
Após denúncias de calotes, situações de intimidação envolvendo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e clínicas de fisioterapia que prestam serviços ao município de Maceió, têm sido a tônica, o órgão limitou-se apenas a uma nota de assessoria, sem nenhuma resposta concreta a respeito do problema.

Em seu texto, a secretaria garante que o sistema vai registrar a frequência dos usuários ao serviço em tempo real e com total transparência dos dados. Entretanto, o que a SMS não respondeu foi sobre as críticas apontadas na denúncia, de que pessoas ligadas às clínicas de fisioterapia que fazem a terceirização do serviço, estão tendo que lidar com ameaças, coações e situações vexatórias. 

Além disso,  outro ponto não respondido foi sobre o não repasse para o pagamento desses serviços de saúde.

A postura adotada pelo Diretor de Regulação, Controle, Avaliação e Auditoria da SMS, Mairon Micael Soares Rocha, é intimidatória, disse uma fonte, sob condição de anonimato, e gera um ambiente de tensão e medo constante nos terceirizados.

De acordo com uma fonte, Mairon é indicado do pai do prefeito JHC, o ex-deputado João Caldas e mantém relações de amizade com os dois políticos, vindo de Brasília para atuar em Maceió em um setor operacional de uma das principais pastas do município.

Membros das clínicas denunciaram que, mesmo com 100% de verba do Governo Federal, os repasses estão sendo drasticamente reduzidos, sem justificativas claras e que falta transparência sobre a gestão dos recursos e que as unidades prestadoras do serviço que tinham um teto de mais de R$ 100.000,00 estão recebendo valores extremamente abaixo, como, por exemplo, R$ 2.000,00 a 3.000,00.

Sem respostas, a Prefeitura informou que os pagamentos realizados a todos os contratados desta SMS, estes podem ser consultados no Portal da Transparência da Prefeitura e que os prazos de análise dos dados e consequente pagamento respeitam os trâmites de supervisão, auditoria e controle e estão firmados em contrato com esses prestadores.

Por: Redação com Agência de Notícias

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://publicanews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp