18/12/2023 às 15h07min - Atualizada em 18/12/2023 às 15h07min

Papa Francisco aprova bênção para casais do mesmo sexo

Ato não pode ter qualquer semelhança com uma cerimônia de casamento ou acontecer durante liturgias regulares da Igreja

Por: Luiza Lopes
https://www.terra.com.br
A decisão histórica foi autorizada pelo Papa Francisco. Foto: Michael Campanella/ Getty Images / Perfil Brasil
O Vaticano declarou nesta segunda-feira (18) que passará a permitir que padres concedam bênçãos a casais do mesmo sexo. A decisão histórica foi autorizada pelo Papa Francisco. O pontífice ainda afirmou que quem "procura o amor e a misericórdia de Deus" não deve ser sujeito a "uma análise moral exaustiva".

A bênção, porém, não pode ter qualquer semelhança com uma cerimônia de casamento nem acontecer durante liturgias regulares da Igreja, uma vez que a união entre casais do mesmo sexo continua sendo um ato "irregular".

A doutrina católica apresenta como concepção que o casamento é uma união exclusiva e indissolúvel entre um homem e uma mulher, naturalmente suscetível à geração de filhos. A autorização de bênçãos seria um "sinal de que Deus acolhe a todos".
O Dicastério para a Doutrina da Fé afirmou que são possíveis as "bênçãos a casais em situação irregular e a casais do mesmo sexo, cuja forma não deve ter qualquer fixação ritualística por parte das autoridades eclesiásticas, a fim de não produzir uma confusão com a bênção característica do sacramento do matrimônio".
A partir de agora, padres católicos romanos podem administrar bênçãos a casais do mesmo sexo, se quiserem. Os padres também poderão se recusar a fazer o ritual, mas estão proibidos de impedir "a entrada (em igrejas) de pessoas em qualquer situação em que possam procurar a ajuda de Deus através de uma simples bênção".

Para o Papa Francisco, os padres e bispos não devem perder a "caridade pastoral", já que "uma bênção é um pedido de ajuda a Deus, uma oração para poder viver melhor". Em outras ocasiões, Jorge Bergoglio (nome de batismo do pontífice) já chegou a comentar sobre assuntos ligados à causa LGBTQIA+. Em janeiro deste ano, Francisco criticou países que criminalizam homossexuais e disse que "a homossexualidade não é crime".

*sob supervisão de Camila Godoi

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://publicanews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp