08/12/2023 às 22h07min - Atualizada em 08/12/2023 às 22h07min

ACORDO, PREFEITURA, BRASKEM, JHC E EX-ODEBRECHT: UMA MISTURA INDIGESTA

Após revelação “bomba” no caso Braskem, investigação deve revelar quem é “Dr. Mário”

Edivaldo Júnior
https://www.gazetaweb.com
Reprodução - (arte publicanews.com.br)
“Ex-Odebrecht envolvido na Lava Jato colombiana é gestor de obras da Braskem em Maceió”. A revelação é de agência de jornalismo investigativo Publica. A reportagem que foi publicada nesta sexta-feira (08/12) traz documentos comprovando que o ex-diretor da Odebrecht na Colômbia, indiciado por corrupção em agosto deste ano, é o responsável pela gestão do contrato milionário, firmado entre a Braskem e a MTSul Construções.
 

O objetivo deste contrato é o fornecimento de areia para preencher as minas de sal-gema, que têm provocado o afundamento do solo em Maceió.

A MTSul, uma grande construtora com sede em Cuiabá, no Mato Grosso, abriu filial em Maceió e também seria a responsável por obras contratadas pela Braskem dentro de um dos acordos entre a companhia e a prefeitura do município.

Parte de investigação a que o blog teve acesso apura um suposto “alinhamento” entre a Braskem e a prefeitura de Maceió na contratação da MTSul. A companhia e o município negam.

O elo entre a empresa de Cuiabá, a Braskem e a prefeitura, segundo suspeitas da oposição a JHC, seria um empresário de Cuiabá, que também atuou no ramo da construção e que os vereadores de oposição – especialmente Joãozinho Gabriel e Kelmann Vieira – chamam de “Dr. Mário”.

Agravante

A Braskem precisará explicar nos próximos dias a contratação, via MTSul, de um profissional que foi condenado por corrupção. Em princípio, essa contratação fere regras internas da empresa e pode dar margem para o cancelamento do acordo entre a companhia e a prefeitura de Maceió.

De acordo com o documento (veja trecho abaixo) qualquer violação da Lei Anti Corrupção será considerada uma violação ao acordo.

A reportagem

Veja trechos da reportagem da Agência Pública

Ex-Odebrecht envolvido na Lava Jato colombiana é gestor de obras da Braskem em Maceió

Ex-diretor da Odebrecht é responsável por contrato milionário para preenchimento das minas de sal-gema

8 de dezembro de 2023 15:00
Por Alice Maciel

Reportagem teve acesso ao acordo entre MTSul Construções e Braskem
Gestor admitiu em delação que pagou propina a políticos

Ex-diretor da Odebrecht na Colômbia indiciado por corrupção em agosto deste ano, é o responsável pela gestão do contrato milionário, firmado entre a Braskem e a MTSul Construções, para o fornecimento de areia para preencher as minas de sal-gema, que têm provocado o afundamento do solo em Maceió.

O engenheiro civil Eleuberto Martorelli trabalhou durante 22 anos, de 1997 a 2019, na Odebrecht – atual Novonor, que é a controladora da Braskem – e agora presta os serviços indiretamente para a ex-empregadora por meio da terceirizada.

A Agência Pública teve acesso exclusivo ao contrato, no valor estimado de R$62,9 milhões, firmado entre a mineradora e a MTSul Construções em junho de 2022, com vigência até dezembro de 2024.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://publicanews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp