26/11/2023 às 09h27min - Atualizada em 26/11/2023 às 09h27min

Menor usa áudios do WhatsApp como prova e homem é preso após abusá-la por sete anos

Agora com 15 anos, a adolescente decidiu reunir provas contra o agressor

TNH1 com informações da PC - AL
https://www.tnh1.com.br
Reprodução

O homem de 45 anos suspeito de abuso sexual contra menor foi preso por policiais civis dentro da casa onde morava no Conjunto Amaro Feliz, no município de Jacuípe, no interior de Alagoas. A prisão foi realizada nessa sexta-feira, 24, e confirmada pela assessoria da Polícia Civil na tarde deste sábado, 25, depois de a vítima entregar áudios, que salvou do aplicativo de mensagem WhatsApp, que comprovaram o crime.

Segundo a investigação, o homem abusava da adolescente desde quando ela tinha oito anos de idade. Ele é conhecido da família e cometeu o crime por sete anos, sempre agindo de maneira dissimulada, atraindo a menor com pequenas quantias em dinheiro.

O delegado Paulo Cerqueira revelou que o homem ameaçava "fazer mal" à família da vítima caso a menor revelasse os abusos. Agora com 15 anos, a adolescente decidiu reunir provas contra o agressor, e com o uso do Whatsapp, gravou áudios chocantes nos quais o abusador descreveu detalhadamente os atos libidinosos praticados.

Munida dessas evidências, a vítima denunciou o crime à família e procurou o Conselho Tutelar e a Polícia Civil no último dia 21. Diante das evidências apresentadas e com suspeitas de que o agressor possa ter vitimado outras pessoas, o delegado Paulo Cerqueira solicitou a prisão temporária do suspeito.

"O juiz da 2ª Vara da Comarca de Porto Calvo acatou o pedido, e a medida foi cumprida pela equipe da Polícia Civil, sob o comando do chefe de operações da 10ª Delegacia Regional de Polícia (10ª DRP), agente João Elias. O suspeito foi preso em casa, não oferecendo resistência", informou a Polícia Civil.

A polícia destacou a iniciativa corajosa e inteligente da vítima. Com o agressor detido, as investigações vão continuar, pois há informações que indicam outras vítimas do suspeito.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://publicanews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp